Assassin´s Creed Syndicate da Ubisoft

Review: Assassin’s Creed Syndicate

O game Assassin’s Creed Syndicate mostra uma notória preocupação da em aprender com os erros anteriores para apresentar um jogo espetacular. Tudo que me desagradou em Assassin’s Creed Unity foi melhorado neste novo título da franquia, incluindo a jogabilidade, que teve um avanço monstruoso de qualidade. Confira o review:

Veja também: Leia o review de Assassin´s Creed Unity

Assassin’s Creed Syndicate traz dois grandes marcos para a série: é a primeira vez que é possível trocar entre dois personagens e jogar com quem quiser. Também, é a primeira vez que um título da série principal traz uma protagonista mulher (demorou, hein Ubisoft). Vale lembrar que Assassin’s Creed III: Liberation é uma espécie de spin-off. O jogo foi produzido pelo estúdio Ubisoft Quebec e está disponível para Xbox One, PlayStation 4 e Windows.

Levar a franquia Assassin´s Creed para a Londres na época da Revolução Industrial era um caminho natural depois de tudo que a série já percorreu. Acompanhamos e interagimos com esta história através das mãos e olhos de dois irmãos gêmeos assassinos, Jacob e Evie Frye.

Assassin´s Creed Syndicate

Enquanto ele quer juntar a sua própria gangue e caçar cada templário da cidade, ela pretende honrar a memória do pai indo atrás de uma peça do Éden, artefato poderosíssimo que pode trazer muitos problemas se cair nas mãos dos inimigos. Mesmo com caminhos diferentes, ambos se ajudam e se completam, pois no final, o objetivo é um só, livrar Londres da opressão das grandes indústrias.

A maior diferença que senti entre esse título e o jogo anterior, é que agora eu realmente me importo com a história destes dois protagonistas. Chega desse lance de mostrar o personagem como criança e apresentar sua evolução, para só depois colocá-lo no conflito que vai dominar o jogo. Em Assassin’s Creed Syndicate, você já é introduzido à trama principal logo no começo.

Os protagonistas têm mais personalidades, o enredo é muito mais interessante e as missões secundárias são muito mais coerentes com a trama principal. Deste modo, você evolui seus personagens de forma tão natural, que nem percebe.

Os gráficos estão absurdamente fantásticos. Tudo que foi introduzido em Assassin’s Creed Unity foi polido para ficar ainda mais bonito neste novo título. A textura das roupas dos assassinos, a cidade de Londres inteira, os veículos, tudo está muito bem detalhado. A minha única ressalva ainda fica por conta da pouca quantidade de skins disponíveis entre os inimigos comuns, aqueles que você encontra em todo canto da cidade.

Jogabilidade mais fluida e divertida do que nunca

Apesar de tudo que eu já falei dos gráficos, é a jogabilidade que teve a maior evolução em relação ao jogo anterior. É impressionante o trabalho que eles fizeram aqui. O movimento dos assassinos está mais fluido, as lutas estão mais brutais e cheias de novas ações. Além disso, dificilmente você ficará enroscado no cenário ou em figurantes quando estiver correndo ou fugindo do inimigo.

Esta era uma reclamação antiga minha em jogos da série, finalmente acabou. Quem tiver a oportunidade de jogar, perceba o movimento de corpo que os protagonistas fazem para desviar de obstáculos durante a corrida. Porém, a multidão nas ruas de Londres é tão grande, que certos locais ficam intransitáveis.

Ainda sobre a jogabilidade, os desenvolvedores introduziram dois conceitos na série que deixaram o game muito mais divertido e cheio de possibilidades. Uma delas é a gangue que pode ser usada pelos protagonistas para defendê-los e atacar o inimigo sob sua ordem. O outro recurso são as carroças, usadas para atravessar a cidade com mais rapidez. E olha, elas serão muito utilizadas, pois Londres está realmente gigante, e será muito cansativo e demorado atravessá-la pelos telhados.

Sobre o áudio do jogo, a única reclamação é em relação à dublagem brasileira. Não que ela esteja ruim, ao contrário, está impecável. Acontece que, o mesmo cuidado que tiveram com os protagonistas e coadjuvantes, não tiveram com os figurantes. Portanto, ao passear pela cidade, será normal você ouvir pessoas falando em português e inglês ao mesmo tempo.

Veículos facilitam a locomoção

Outra novidade introduzida em Assassin’s Creed Syndicate foram os veículos. Jacob e Evie podem atravessar a cidade muito mais rapidamente utilizando o seu próprio trem ou carruagens, tanto as que pertencem a sua gangue, quanto as centenas disponíveis pela cidade para serem roubadas, o que lembra muito o famoso GTA. Sim, ainda é divertido subir nos prédios e pular entre os telhados. Mas acredite em mim, você vai precisar de uma carruagem para acessar pontos remotos da cidade, é um caminho muito grande para percorrer correndo ou saltando.

A direção das carruagens é propositalmente difícil. Um ponto interessante, é que se você bater muito com o veículo durante o caminho, derrubando postes ou colidindo contra os edifícios, ele chegará ao destino todo detonado, com a aparência realmente destruída. Isso ajuda a fortalecer o realismo do jogo.

Gráficos10
Som8.2
Jogabilidade8.8
Diversão10
Assassin´s Creed Syndicate é indicado para quem enjoou da série e tinha parado de jogar, e para quem nunca jogou antes, pois vai começar por um excelente título. Gráficos impressionantes, jogabilidade bem trabalhada e trama envolvente são os destaques.
9.3

Pedro Cardoso

Carioca, jornalista e apaixonado por games, cinema e esporte. Jogo videogame desde o Atari.