ListasRetro

10 melhores jogos do PlayStation 2

O PlayStation 2 foi um dos videogames mais vendidos da história, e não é de se espantar que, com isso, ele conseguisse ter uma galeria enorme de excelentes jogos. Destacar os 10 melhores jogos do PS2 não é uma tarefa fácil, mas ela precisa ser feita. Confira essa seleção logo abaixo:

Veja também: 10 melhores jogos do PlayStation 3

O segundo console da Sony foi lançado em 4 de março de 2000 no Japão e em 26 de outubro nos Estados Unidos. O PS2 nunca foi lançado oficialmente no Brasil, porém, dominou o segmento com a forte pirataria que era encontrada nos grandes centros de comércio popular. A geração foi marcada pelo lançamento de diversos jogos de qualidade, sendo que alguns são jogados até hoje, como Grand Theft Auto 3, Final Fantasy X, e tantos outros.

PS2 no PlayStation 4

Se a citada forte pirataria deste período fez com que diversas empresas do ramo virassem a cara para o nosso mercado, o sucesso incontestável do PS2 pode ter ajudado na mudança de paradigma na geração seguinte. As companhias viram o enorme interesse dos brasileiros com bons olhos. Assim, tanto PS3, quanto Xbox 360, foram lançados oficialmente por aqui e com largo suporte dado por seus respectivos fabricantes, com direito a localizações em nosso idioma nos principais jogos.

Os melhores jogos do PS2

10. Black – Este foi um game que chegou de surpresa e agradou em cheio aos fãs de jogos de tiro em primeira pessoa. Black trouxe uma qualidade no gênero que os donos de PS2 não estavam acostumados, como um gameplay mais fluido, gráficos espetaculares para aquela época e enredo cinematográfico, que é contado de forma não linear. O título foi desenvolvido pela Criterion Games e publicado pela Electronic Arts.

Black - PS2

09. Silent Hill 2 – Muitos concordam que este é um dos melhores jogos de terror de todos os tempos. O protagonista James Sunderland chega à maldita cidade após receber uma carta da esposa, que já estava morta. O jogo trabalhou melhor os conceitos do primeiro filme e aproveitou os gráficos melhorados do PS2 para oferecer mais medo aos jogadores.

Silent Hill 2

08. SoulCalibur II – O primeiro Soul Calibur fez história no Dreamcast e foi um dos jogos mais celebrados no último console da SEGA. Tanto que isso incentivou a Namco Bandai a lançar três versões em SoulCalibur II, cada uma com um lutador exclusivo. O PlayStation 2 ficou com Heihachi Mishima, enquanto o Xbox teve Spawn e o GameCube ganhou o Link, protagonista da série Zelda. Lembra disso?

SoulCalibur II

07. Metal Gear Solid 2 – O game foi lançado em 12 de novembro de 2001 e ficou marcado e confundiu os jogadores ao trocar os protagonistas de última hora. Sai o lendário Solid Snake, do primeiro game, e entra o novato Raiden, que não estava em nenhum material promocional. O que poderia ser considerado uma afronta, foi mais uma prova da genialidade de Hideo Kojima, o mestre da metalinguagem nos games.

Metal Gear Solid 2

06. Grand Theft Auto: San Andreas – Esse é até hoje o título mais celebrado da série, pelos seus personagens marcantes, história divertida e, principalmente, pela grande variedade de veículos e atividades extras, que deixava o jogador horas longe das missões principais. Pela primeira vez, o protagonista poderia malhar e ficar musculoso, mas se o jogador não exercitasse o CJ, ele poderia ficar barrigudo e lento. GTA: San Andreas é usado até hoje em memes e gifs animadas pela comunidade.

GTA San Andreas

05. Kingdom Hearts II – O game trouxe a mesma proposta do primeiro, de juntar personagens Disney com da Square-Enix, mas apresentou novos mundos dos universos dos desenhos animados. Kingdom Hearts II foi lançado em dezembro de 2005 no Japão e março de 2006 na América do Norte. Na história, Pato Donald, Pateta e Sora, agora com 15 anos, saem juntos para combater Organization XIII e encontrar seus amigos desaparecidos.

Kingdom Hearts II

04. Final Fantasy X – O RPG da Square-Enix tem o personagem Tidus como protagonista, um astro do blitzball, um esporte muito popular em seu mundo. Para proteger seu planeta Spira da ameaça destruidora de Sin, ele se une a já summonner Yuna em uma jornada de muita magia. Final Fantasy X tem personagens muito cativantes e um dos visuais mais incríveis da franquia. Junto com FFX-2, ele foi remasterizado para PC, PlayStation 4, PlayStation 3 e PS Vita.

Final Fantasy X

03. God of War II – O game seguiu diretamente a história do primeiro título, mas elevou os gráficos e o gameplay a um outro patamar, em um nível que os jogadores não estavam esperando. Se dúvida, God of War II é um dos jogos mais celebrados do PS2, pois traz inimigos maiores, batalhas mais épicas, mais violência e formas de se eliminar os inimigos.

God of War 2

02. Resident Evil 4 – Este foi o primeiro game a mudar o paradigma da série. Sai a Umbrella e seus zumbis sem cérebro e entra o culto secredto dos Los Illuminados e seus humanos controlados pela Las Plagas,um parasita controlador de mentes. O novo enredo, mecânica e visão do personagem foram os combustíveis certos, que aplicados no momento ideal, renovaram a franquia e garantiram o sucesso deste título. Em agosto do ano passado, Resident Evil 4 foi remasterizado para PS4 e Xbox One.

Resident Evil 4

01. Shadow of the Colossus – O jogo mais celebrado do PS2 é considerado por muitos o melhor game desta geração, e não somente do console da Sony. Shadow of the Colossus marcou época e conquistou uma legião de fãs por reunir em apenas um título diversos aspectos que formam um bom game, como uma trilha sonora impecável, uma história emocionante e cheia de mistério, jogabilidade inovadora, e gráficos revolucionários para a época. Se você jogou, sabe que tenho razão.

Shadow of the Colossus

O game foi lançado em outubro de 2005 pela SCE Japan Studio, a mesma equipe que fez ICO, outro jogo muito importante do PS2. Dirigido por Fumito Ueda, Shadow of the Colossus subverte tudo que pensávamos até o momento sobre videogames. Não há sistema de progressão, fases e nem minions para lutar com a gente enquanto atravessamos o cenário, apenas esses 16 colossi, onde cada um pede uma estratégia ímpar para ser derrotado. Cada batalha é épica, cansativa e faz o jogo ter o tempo certo de gameplay, sem apelar para “side missions” desnecessárias e artificiais.

Assuntos

Pedro Cardoso

Carioca, jornalista e apaixonado por games, cinema e esporte. Jogo videogame desde o Atari.

Close