Minecraft e outros jogos mobile

Os 10 jogos mobile mais visados pelos hackers

A empresa especialista em segurança PSafe montou uma lista com os 10 jogos preferidos por crianças e adolescentes e, por consequência, são muito visados pelos hackers. Antes de tudo, vale deixar claro que os desenvolvedores reais dos games não têm nenhuma culpa nisso, e que baixar os originais não há problema algum. O problema é cair em armadilhas criadas por cibercriminosos que utilizam a fama desses títulos para enganar o público. Em última análise, os jogos também são vítimas dos hackers.

Veja também:

De acordo com o comunicado oficial da PSafe, “os ataques são, na maioria das vezes, focados em acessar informações bancárias e pessoais, para usá-las em outros momentos, gerando prejuízo financeiro aos usuários”. Essa lista foi criada a partir do números de bloqueios de malwares e tentativas de invasão realizados pelo app PSafe para celulares.

10 jogos mobile mais visados pelos hackers

Marvel Champions – Este foi nos últimos 30 dias o campeão na preferência por hackers, com mais de 218 mil tentativas de infecção. Segundo a PSafe, “a maioria das ameaças bloqueadas funcionariam como um “rapto” de dados do usuário e bloqueio do celular da vítima”. Nestes casos, o smartphone só é liberado depois do depósito bancário na conta do cibercriminoso.

Minecraft – Novamente, como eu deixei claro no primeiro parágrafo, o problema não é o jogo original. Mas como ele é muito visado, e é pago, as pessoas acabam procurando alternativas gratuitas e podem cair em armadilhas. Fique atento aos jogos que o seu filho está instalando no celular. “Percebendo esse movimento, hackers mal-intencionados têm desenvolvido apps, sem custo, que imitam a versão oficial para confundir os usuários e ter acesso aos seus dados. As ameaças são voltadas para o roubo de informações bancárias, que podem ser utilizadas para saques, compras ou transferências indevidas”, alerta a PSafe.

Need for Speed SHIFT

Asphalt 7, NFS: Shift, Plants Vs Zombies, Tetris, My Talking Tom e My Talking Angela – De acordo com o relatório, os criminosos utilizam a fama destes jogos para fazer um ataque diferente. O malware, de forma geral, é disseminado por links enviados via Whatsapp. A maioria dos vírus induzem o usuário a se inscrever em programas pagos de SMS. O game Asphalt 7 foi alvo de mais de 144 mil tentativas de ataque.

Pokémon GO Guide – Este app serve como um guia completo para quem joga Pokémon GO, game mais popular do momento. Os ataques visam permitir ao hacker o comando remoto do celular, para transações bancárias, acessar sites perigosos, entre outros riscos. O app sofreu mais de 62 mil tentativas de infecção.

Head Soccer – O jogo de futebol Head Soccer, é utilizado para enviar ameaças que fazem com que diversos anúncios indevidos apareçam na tela do smartphone. Ainda de acordo com o relatório da PSafe, baseado nos dados do seu app principal, “foram bloqueadas mais de 56 mil tentativas de infecções por de vírus”.

Como jogar com segurança?

Repito, estes jogos mobile não têm nenhuma culpa nisso, e você ainda pode jogar cada um deles de forma segura. Os especialistas em segurança da PSafe reuniram orientações para que crianças e adolescentes possam jogar sem medo de serem afetados por qualquer malware. Sem dúvida, para os pais, a melhor atitude é ficar de olho nos jogos que seu filho está instalando no celular. Além disso:

  • Verifique a reputação do aplicativo na loja do Android
  • Baixe apps de fontes confiáveis (verifique se o desenvolvedor é verdadeiro)
  • Instale um antivírus (existem vários bons gratuitos)
  • Leia as permissões (o que o app pode acessar no seu celular)
  • Não modifique o sistema operacional (não faça root)
  • Deixe o Bluetooth desligado (utilizado para transferência de vírus)

Assuntos Mobile

Pedro Cardoso

Carioca, jornalista e apaixonado por games, cinema e esporte. Jogo videogame desde o Atari.