Review: Guardiões da Galáxia vol. 2


O vol. 2 pegou todos os elementos de comédia do primeiro filme e exacerbou a um nível perigoso. Quase desandou pelo exagero. O heroísmo ainda está lá, mas não houve evolução neste quesito. A produção se entregou totalmente à sua faceta de humor e psicodelia, mas deixou de lado a essência aventuresca dos personagens.

Veja também: Marvel vs Capcom Infinite ganha data de lançamento e trailer

Mesmo após eu relatar isso tudo, devo dizer que o filme é muito divertido, obrigatório para quem gosta dos super-heróis Marvel, e que precisa ser visto no . Ele tem uma boa nota? Tem sim, mas com algumas ressalvas. Creio que tudo tem a ver com a expectativa criada, pois imaginei que seria uma aventura maior, mais épica. Algo que em algum momento faria conexão com o resto do Universo Marvel para se conectar ao filme Vingadores: Guerra Infinita.

Guardiões da Galáxia vol. 2

Entretanto, nada disso acontece. É um filme muito auto-contido, centrado no próprio “mundinho” criado no primeiro Guardiões da Galáxia e serve apenas para que Peter Quill (Chris Pratt) resolva os problemas com o seu pai desaparecido. Poderia ser facilmente um Guardiões da Galáxia 1,5.

Guardiões da Galáxia vol. 2

O filme Guardiões da Galáxia vol. 2 não apresenta um objetivo claro, não há um fio condutor para a trama. É apenas uma sucessão de acontecimentos que só confirmam o que eu escrevi no parágrafo anterior. E isso me incomodou bastante, devo ressaltar.

A trilha sonora está fantástica novamente, e muito bem escolhida para cada momento da trama. Porém, todas as cenas de ação são acompanhadas de uma música dos anos 1980. Se no filme anterior era um grande charme, nesta produção, este apelo se tornou quase um personagem próprio. Pareceu exagerado e forçado em alguns momentos.

Guardiões da Galáxia vol. 2

Por outro lado, todas as outras referências à cultura pop da citada década são bem-vindas e surpreendem quando aparecem. Além disso, todos os easter eggs do Universo Marvel dos quadrinhos são de encher os olhos que qualquer fã, mesmo aqueles que aparecem de forma gratuita. Neste ponto, Guardiões da Galáxia vol. 2 consegue deixar o MCU (Marvel Cinema Universe) ainda mais rico.

Eles não economizaram nos efeitos visuais, nas piadas, nas músicas e nas expressões dos protagonistas, que viraram caricaturas deles mesmos. Em resumo, é um filme exagerado, divertido, engraçado, mas não é nada do que eu esperava.

8.7

Pedro Cardoso

Carioca, jornalista e apaixonado por games, cinema e esporte. Jogo videogame desde o Atari.