Xbox One é o nome do novo console da Microsoft

A apresentou o Xbox One, console da nova geração com um nome que ninguém previa, nesta terça-feira (21), nos Estados Unidos. A proposta da empresa é que o novo videogame seja uma central de entretenimento completa, com videogame, TV (somente nos EUA), conteúdo digital, navegação na internet e interatividade social.

Hardware

O Xbox One possui arquitetura 64-bit, similar a um PC normal, mas seu processador é um x86 com 8 núcleos, baseado no modelo AMD “Jaguar” G-Series. Ele tem também 8 GB de memória RAM, HDD com 500 GB de espaço (esse disco não poderá ser trocado pelos usuários), saída HDMI, USB 3.0, Wi-Fi 802.11n e finalmente um drive de Blu-ray. Como possui chipset AMD, sua placa de vídeo é equivalente e uma Radeon HD 7790.

Novo Kinect

Com o “Kinect 2.0” o usuário pode filmar e fazer videochamadas pelo Skype com 30 frames por segundo, que é uma boa qualidade para o uso caseiro. Além disso, com o novo Kinect, você poderá comandar funções básicas do console por voz, como iniciar um game, um vídeo, ou acessar um programa, ou ainda, usar o reconhecimento facial para ligar o console, como foi apresentado durante o evento desta terça. A câmera é FullHD (1080p).

As melhorias do Kinect incluem um novo canhão de feixes infravermelhos, para “ler” o jogador tanto em ambientes muito claros, quanto em ambientes muito escuros, sem perda. Além disso, os engenheiros da Microsoft conseguiram diminuir o tempo de detecção da variação de movimento do jogador, o que na prática pode representar uma sincronia mais fiel entre o seu movimento e do avatar na tela da TV. Para saber mais sobre o novo Kinect, leia esta matéria do TechTudo.

Kinect

Novo controle

O novo controle do Xbox One não mudou muito o seu desenho, afinal, em time que está ganhando não se mexe. Ele ficou mais ergonômico, as letras ficaram maiores, o D-Pad ficou mais sensível, e os manches receberam um grip melhor.

Controle do Xbox One

Interface

A interface do novo Xbox mantém o mesmo estilo consagrado no Xbox 360 e no Windows 8, porém, os “tijolinhos” ficaram bem mais interativos, dinâmicos e podem se controlados com gestos através do Kinect. Desta forma, você pode aumentar e diminuir um quadrado desses, por exemplo.

Outro ponto diferente nesta nova interface é o “Snap”, uma espécie de barra lateral inteligente que pode servir para apresentar informações extras para o usuário, dependendo do uso que cada desenvolvedor vai dar pro recurso, fazer buscas no sistema, ou ainda, abrir uma janela do Skype para conversar com seus amigos. Sim, o Xbox One terá Skype integrado e poderá ser usado ao mesmo tempo de outro programa.

Restrições

Um porta-voz da empresa confirmou à Wired que o Xbox One não rodará jogos do Xbox 360 e o jogador que quiser jogar games usados, terá que pagar uma taxa extra. Como isso vai funcionar não foi divulgado, mas o certo é que cada jogo estará associado a uma única conta da Xbox Live.

A Microsoft confirmou que não será obrigatório estar o tempo todo conectado para jogar, mas este recurso restritivo existe no console. Portanto, se uma desenvolvedora quiser, por exemplo, que seu jogo compartilhe alguma informação com a “nuvem”, ou mesmo salve seu progresso lá, aí sim será necessário estar conectado todo o tempo.

A Microsoft prometeu que o Xbox One chegará às lojas do mundo todo ainda neste ano, mas não confirmou data e nem preço. Veremos muito mais na E3 2012. Acompanhe o Videogame Mais para saber tudo sobre o Xbox One.

Assuntos Microsoft

Pedro Cardoso

Carioca, jornalista e apaixonado por games, cinema e esporte. Jogo videogame desde o Atari.