Review: Sniper Elite 3

3 é um jogo de tiro em terceira pessoa ambientado durante a Segunda Guerra Mundial. Desenvolvido pela Rebellion Developments, publicado pela e distribuído no Brasil pela NC Games, ele está disponível para PS3, PS4, Xbox 360, Xbox One e Windows. Este é o típico jogo que mais me atrai, aquele que exige muita paciência e um bom tempo de dedicação para se aprimorar, mas depois que você pega o jeito, o game não se torna mais fácil, mas sim, muito mais divertido.

Veja também: Confira o review de Sniper Ghost Warrior 2

Sim, paciência é a palavra-chave para se jogar Sniper Elite 3. Mas estou falando no bom sentido. Não é um jogo que te deixa nervoso, mas premia aquele que sabe planejar e esperar o momento certo de atacar. Deste modo, se revela um excelente shooter tático com fortes elementos de jogabilidade stealth.

O terceiro título da série é o primeiro que tira o jogador da Europa e leva-o para o norte da África. Na trama, o jogador comanda o sniper Karl Fairburne durante a Batalha de Gazala, enviado para perseguir o General alemão Franz Vahlen e descobrir que projeto secreto ele está conduzindo naquele continente.

O enredo é bem amarrado, as fases são bem conectadas. O problema é que esta campanha solo é muito curta, e você fica com vontade de querer jogar mais. Com dedicação, o game pode ser finalizado em apenas um final de semana.

Cenários muito bem construídos

A Rebellion Developments fez um bom trabalho ao construir o cenário pelos desertos do norte da África. Os altos e baixos dos terrenos, cavernas e outros acidentes geológicos ajudam muito no fator estratégico e para a imersão do game. Por outro lado, a renderização e os movimentos dos soldados inimigos deixam a desejar, pois mais parecem manequins de vitrine caindo quando são alvejados.

Sniper Elite 3

Áudio trabalha em parceria com a jogabilidade

O áudio do jogo é um dos fatores preponderantes para a estratégia, e isso é um ponto muito positivo. Através dos sons, é possível perceber o inimigo se aproximando, a direção do tiro e outros elementos. Com isso, a experiência fica muito melhor quando jogado com um bom sistema de áudio.

Sniper Elite 3 é um dos poucos games da atualidade que estimula o jogador a treinar e se aperfeiçoar, para encarar as diferentes situações de combate apresentadas. O protagonista tem um bom arsenal ao seu dispor, mas o rifle principal com certeza será o mais usado durante toda a campanha.

A mira é propositalmente difícil, para chegar o mais próximo possível da realidade. Fatores como distância, vento e outros vão influenciar muito na trajetória da bala, e por consequência, no sucesso do tiro. No começo, pode parecer difícil, mas com o tempo, será tão natural quanto no vídeo que abre este review.

Sniper Elite 3

Multiplayer surpreende

O PvP de Sniper Elite 3 consegue capturar a mesma atmosfera vivida durante todo o jogo. Porém, ao invés de você enfrentar bots, o desafio se torna realmente interessante ao encarar pessoas de verdade, o que exige um verdadeiro trabalho de paciência, muito diferente do que qualquer outro jogo já feito.

Se a sala estiver vazia, é provável que você fique alguns minutos procurando o seu adversário antes de dar o primeiro tiro. O que para muitos pode parecer entediante, para mim é uma jogabilidade multiplayer que chega muito perto da realidade. E é isso que eu procuro neste tipo de game.

Sniper Elite 3 é muito divertido para quem aprecia jogos que valorizam a paciência e a estratégia como ferramentas para superar os inimigos. Quem for jogador de Call of Duty e Battlefield apenas, não irá aproveitar muito. Se você gosta de jogos como Ghost Recon ou Splinter Cell, guardadas as devidas proporções, vai ser divertir muito com este título da 505 Games.

Gráficos8.5
Som10
Jogabilidade8.5
Diversão9
9

Pedro Cardoso

Carioca, jornalista e apaixonado por games, cinema e esporte. Jogo videogame desde o Atari.