Expansão de Destiny

Review: Destiny: O Rei dos Possuídos

O lançamento de : O Rei dos Possuídos corrige tantos problemas de Destiny (2014), que parece que sempre jogamos uma versão Beta do jogo. Nenhum aspecto técnico foi melhorado, nem gráficos e nem som, por isso, esses temas são serão abordados aqui. Mas realmente parece que estamos jogando outro game.

Veja também:

O principal aspecto de mudança que Destiny: O Rei dos Possuídos trouxe foi a reorganização da história, para ajudar os jogadores a compreender melhor todos os eventos do primeiro ano, e como eles se conectam. Sem dúvida, quem começar a jogar por esta versão, terá pela frente uma trama muito mais coesa, unificada e interessante. Para provar isso, fiz um personagem novo e a experiência é realmente diferente.

Para melhorar mais ainda este quesito, a implementou o recurso de “Jornadas”, que organiza todas as tarefas e missões do jogo, e acrescenta novos desafios para os jogadores, que buscam recompensas. Diversos personagens da Torre podem dar jornadas, o Comandante Zavala, o Armeiro, a Eris Morn, até mesmo a Amanda Holliday. Cada “quest” dessa pode dar uma arma exótica única, emblemas exclusivos, espadas e outros itens desejados pelos jogadores.

Destiny

A expansão trouxe toda uma nova área para ser explorada, o Encouraçado, a nave-fortaleza do Oryx. Até por ser uma nave, a região apresenta uma área muito menor do que os planetas disponíveis. Na “Patrulha”, não há aqueles eventos públicos, mas em compensação, existem outras atividades espalhadas pelo local, como códigos para chamar hordas de Cabais, ou pode iniciar rituais para convocar a Colmeia. Cada atividade dessa se encerra ao enfrentar um chefe do tipo “Ultra”, que pode dar boas recompensas.

Em resumo, toda a interação com o cenário é totalmente diferente dos outros lugares do jogo. Entretanto, a principal atividade, e uma das mais divertidas, é a Corte de Oryx. Uma espécie de templo onde os jogadores poderão convocar inimigos aleatórios da Colméia e Possuídos, usando três tipos de runas diferentes, para enfrentá-los e coletar itens. Rapidamente, este se tornou o local mais rápido para farmar engramas e subir no ranking da Eris Morn.

Os Possuídos, a nova classe de inimigos do jogo, são versões alteradas por Oryx de vilões já existentes no jogo, mas a mudança não fica restrita apenas ao aspecto visual. Os poderes únicos dessas criaturas acrescentaram um novo desafio ao jogo, pois cada um deles requer uma estratégia diferente para ser superado. Alguns são realmente irritantes, e isso é muito bom.

Novas subclasses em Destiny: O Rei dos Possuídos

O Destiny: O Rei dos Possuídos também trouxe uma nova subclasse para cada classe do jogo. O Arcano ganhou uma poderosa corrente de raios, o Titã tem agora um martelo flamejante que pode ser arremessado e o Caçador recebeu o poder das flechas sombrias, que podem prender os inimigos no cenário. Um tópico curioso destes novos poderes, é que eles não aparecem simplesmente no menu do personagem, é preciso fazer determinadas jornadas, com história, para consegui-las.

Gráficos9.4
Som10
Jogabilidade9
Diversão9.5
9.5

Pedro Cardoso

Carioca, jornalista e apaixonado por games, cinema e esporte. Jogo videogame desde o Atari.