Review: Carros 3: Correndo para Vencer


O jogo : Correndo para Vencer traz todos os personagens do filme de mesmo nome, a mesma atmosfera, em um jogo de corrida estilo Mario Kart, com diversos power-ups e acrobacias. A grande diferença neste caso é a interação entre os personagens, as provocações e as falas de acordo com o universo da animação, que vai agradar qualquer fã da franquia.

Veja também:

O game tem gráficos bem modestos para um jogo tão recente, o que demonstra claramente a sua preocupação em ser um produto viável para os consoles da geração passada, como PS3, Xbox 360 e o Wii U. Sendo assim, ele não aproveita todo o potencial que um Xbox One ou PS4 tem a oferecer.

Carros 3: Correndo para Vencer

Dito isto, é preciso deixar claro que essa decisão em nada atrapalha a experiência visual e não influencia no gameplay. As pistas são bem diversificadas, os personagens estão fielmente construídos. Neste quesito, o grande problema está na ativação dos power ups, que achei visualmente confuso e sem graça. No meio da corrida, com toda aquela velocidade e vários carros na pista, é difícil perceber um valor real ao usar essas habilidades especiais.

Apesar de ser um jogo infantil, e ter controles simples, o Carros 3: Correndo para Vencer tem um alto grau de desafio. É necessário algumas corridas e um bom treinamento para pegar o jeito, entender como funciona a mecânica de drift para ultrapassar os adversários, o momento certo para usar o turbo, entre outras especificidades. Claro, se colocar o jogo no modo fácil, nada disso faz sentido. Neste caso, o desafio se torna quase nulo.

Apesar de ser apenas um jogo de corrida, o Carros 3: Correndo para Vencer tem um fator replay considerável, pois traz aquela mecânica consagrada de abrir as pistas somente depois de concluir certos desafios e conquistar os pontos necessários. Além disso, ele traz um sistema de medalhas, que estimula o jogador a conhecer todos os modos de jogo e a ousar nas corridas em busca de pontuação bônus.

Falando nisso, de todos os modos de jogo que o game oferece, os dois que realmente importa são chamados de “Corrida” e “Corrida Mortal”. Nos dois casos, a disputa é realizada com todos os personagens na pista, em partidas com três voltas. A grande diferença é que a segunda opção vem com os power ups que eu já mencionei, muitos em formatos de armas para atingir os adversários e tirá-los da pista. Isso deixa a corrida ainda mais imprevisível.

Outro aspecto que é importante ser dito sobre o Carros 3: Correndo para Vencer é a excelente dublagem. Entre uma corrida e outra, o jogo te conta uma história com os personagens do filme, o que ajuda muito na ambientação e a entender o papel de cada um na trama geral. Com poucos diálogos, é possível entender a personalidade de cada carro.

No geral, trata-se de um ótimo game de corrida para jogar em família, mas que em nada supera os grandes destaques do gênero. O Carros 3: Correndo para Vencer foi desenvolvido pela Avalanche Software, publicado no Brasil pela WB Games e está disponível para Nintendo Switch, PS4, PS3, Xbox One e Xbox 360. A análise foi feita no console atual da Sony.

7

Pedro Cardoso

Carioca, jornalista e apaixonado por games, cinema e esporte. Jogo videogame desde o Atari.