Ready or Not: conheça o FPS tático estilo Swat


Ready or Not - FPS tipo Swat

A Void Interactive anunciou o lançamento de , um FPS tático com os moldes da série Swat ou Rainbow Six. Apesar de estar em desenvolvimento desde junho de 2016, o estúdio mostrou apenas um vídeo teaser, que dá a entender que o game terá toda uma carga dramática. Nenhuma plataforma foi anunciada, mais podemos assumir que o game será lançado para PC.

Veja também: Battlegrounds pode chegar ao Xbox One primeiro

Bom, sem plataforma definida, sem data de lançamento e sem gameplay. Mas Ready or Not já tem uma série de informações que podemos comentar. A primeira delas é que o jogo é ambientado em um Estados Unidos mergulhado em caos devido a sérios problemas de desordem social. Foi divulgado também que o título terá um modo single-player e poderá ser jogado em modo cooperativo com até oito jogadores.

Segundo os desenvolvedores, o grande destaque do game será de fato o aspecto tático, e as várias formas de se explorar o cenário para encontrar o melhor ponto de visão, para acertar os bandidos, evitar o fogo inimigo e entrar em um recinto. O game trará até um sistema próprio para abrir os vários tipos de portas, usando a roda do mouse e ter um novo nível de profundidade no gameplay.

A Void Interactive promete um nível de detalhe tão absurdo, que os personagens farão no gameplay o exato movimento que o jogador mandar. Por exemplo, se você mandar ele pegar uma granada na bolsa, o seu policial vai executar este movimento, e todos os outros jogadores poderão ver exatamente isso. Sempre que for recarregar uma arma ou pegar alguma ferramenta no inventário, haverá o movimento de abrir e fechar um bolso do colete.

Eles pensaram até na física das balas. Os projéteis disparados, de ambos os lados, podem perfurar uma parede ou ricochetear e atingir um novo alvo, dependendo do material da superfície, ângulo de entrada e diversos outros elementos. Tudo isso para tornar Ready or Not cada vez mais próximo do real.

Via: VG247

Share this post

Pedro Cardoso

Carioca, jornalista e apaixonado por games, cinema e esporte. Jogo videogame desde o Atari.