Primeiras impressões: EA Sports UFC

A demo de EA Sports está disponível para download nesta terça-feira (3) para PS4 e Xbox One. Testamos a versão do console da Microsoft e pudemos constatar o grande avanço técnico que o game sofreu na nova geração, e ao trocar a THQ pela Electronic Arts. Realmente fizeram um trabalho impressionante.

Veja também: Xbox fica mais caro no Brasil

O primeiro aspecto que chama a atenção é o visual, pois os gráficos estão com uma qualidade nunca antes vista. Tanto pela concepção dos lutadores, quanto cenário. É possível ver expressões com muito mais detalhes, a pele se mexe reagindo ao golpe, e é possível notar visualmente a dor e o cansaço físico do jogador com o decorrer da luta.

Os movimentos estão muito mais suaves. O último soba batuta da THQ já tinha um nível de captura de movimentos impressionante, mas o produto da EA apresenta muito mais recursos, e olha que estamos falando apenas da versão demo, sem ver o jogo completo. É claro que a comparação pode parecer injusta, pois estamos falando de dois jogos de gerações distintas.

A jogabilidade quando a luta está no solo apresenta uma solução muito mais interessante, dinâmica e divertida na disputa de quem imobiliza quem, melhor do que da edição anterior da franquia. Porém, o número de botões envolvidos para acionar todos os comandos e golpes ainda é enorme. Requer muito treino e memória para lembrar de todas as combinações possíveis durante as lutas. É um jogo muito “estratégico”, nada casual.

Quando você inicia o jogo pela primeira vez, entra um modo tutorial que é fundamental para aprender todos esses comandos. Se o usuário sai deste modo sem passar pelas instruções programas, o próprio Dana White, dono do UFC, aparece em vídeo tentando convencê-lo a ficar. Claro, o usuário ainda pode desobedecê-lo e sair para a luta, mas é altamente recomendado seguir o tutorial. E é até um recurso interessante se pensarmos que é uma boa oportunidade para o jogador ficar craque nos golpes quando o jogo completo for lançado.

Se a função de uma demo é despertar o interesse do público para comprar o jogo depois, eles conseguiram. Eu que não sou fã de UFC fiquei com vontade de jogar a versão final do game, principalmente por que terá a participação ilustre do mestre Bruce Lee.

Pedro Cardoso

Carioca, jornalista e apaixonado por games, cinema e esporte. Jogo videogame desde o Atari.