Destiny: impressões sobre a atualização 2.0

A atualização 2.0 de Destiny já está em vigor, mas nem todas as funções do jogo estão disponíveis. A aproveitará esta semana antes da chegada da expansão “O Rei dos Possuídos” para detectar possíveis bugs e ver como os servidores e jogadores se comportam com as novidades. De todo modo, o sistema de jogo já está funcionando e pudemos conferir todas as alterações em vigor.

Veja também: Como conseguir o Fuzil da Estranha Lendário em Destiny

Esse texto será mais opinativo do que informativo, baseado em minhas experiências com esta atualização. Se você quiser saber todas as mudanças que esse update trouxe, consulte o texto “Destiny: todas as mudanças da Torre para o Ano 2“. Clique no link e veja em detalhes todas as novas alterações para o Ano 2 do game.

Se você está jogando durante essa semana, está perdendo tempo. Seu personagem não vai evoluir mais se não comprar a expansão, as armas do primeiro ano ficarão fraquinhas quando a poderosas armas do segundo ano chegarem, portanto, também não vale a pena evoluí-las. Além disso, não adianta jogar Crisol e nem Vanguarda, pois não ganhará Marcas Lendárias. Se está jogando, é por puro vício, mais nada.

Destiny: The Taken King

Melhorias visuais e sonoras

É possível notar uma sensível diferença nos efeitos visuais do jogo. Os poderes dos guardiões, as faíscas, os rastros dos projeteis das armas, os inimigos derretendo, tudo está mais bonito, com cores mais vibrantes. Os efeitos sonoros também receberam um trato, mas neste caso, está mais perceptível para quem jogar com um headphone estéreo. Ah, o jogo também ganhou novas músicas e uma nova interface que mostra o Sistema Solar.

Nova voz do Fantasma

Nas missões da história isso ainda não mudou, talvez na próxima semana. Mas se for na patrulha de qualquer planeta, perceberá que o Fantasma já está com a nova dublagem em português. Nos Estados Unidos, Peter Dinklage foi substituído por Nolan North (em inglês), a voz do Nathan Drake. O motivo oficial diz que os produtores precisavam de um ator que estivesse mais presente para as dublagens do jogo, e a agenda de Hollywood do anão de Game of Thrones estaria “atrapalhando”. Porém, dizem as más línguas que os executivos da Bungie queriam mesmo melhorar a qualidade das dublagens. Se lá teve um motivo prático para trocarem de dublador, aqui não. E o resultado piorou. Confere lá você mesmo.

Destiny fantasma vermelho

Protótipos do Armeiro

As armas protótipos do Armeiro são bem interessantes. Uma forma do jogador sair da sua zona de conforto e experimentar novos tipos de armas diferente de seu arsenal. Depois que pegar uma arma, gratuitamente, você deve eliminar uma quantidade de inimigos para cumprir o contrato de uso e subir no nível deste vendedor da Torre. Sim, ele terá rank igual o Criptoarque e também premiará quem subir de nível.

Eu peguei um fuzil de pulso com um perk bem diferente do que o jogo apresentou até agora. Conforme você elimina os inimigos com ele, o radar fica mais preciso. Visualmente, aquele sinal vermelho ficava mais fino, mostrando com mais precisão de onde vem o inimigo. Isso é bem mais útil no PvP do que no PvE, seguramente.

Sistema de quests

Na prática, depois de testar as novidades por quase 1 hora, a alteração mais bem vinda é o novo sistema de quest. Se a história continua confusa, pois ela é entregue a nós em fragmentos, ficou mais fácil de visualizar tudo que precisa ser feito no game para se tornar uma lenda. Se você não completou alguma quest, poderá visitar o computador localizado no hall da Vanguarda e pegá-la novamente. Visualizar os contratos pendentes na HUD principal do jogo e devolvê-los sem precisar ir na Torre é algo que funciona muito bem, agiliza a jogatina e faz a gente economizar tempo.

Novos mapas e modos do Crisol

Os oito novos mapas do Crisol serão exclusivos para quem comprar “O Rei dos Possuídos”, porém, todos eles já estão abertos em caráter de testes, para todos os jogadores, entre os dias 8 e 14 de setembro. De uma maneira geral, eu senti que os mapas estão muito mais complexos, com muitas portas, corredores e desníveis, que podem facilitar o elemento surpresa e dificultar a vida dos snipers. Claro, não testei todos. Entre os novos, meu mapa preferido entre os novos é a “Queda da Bandeira”, aquele que se passa na Torre.

Pedro Cardoso

Carioca, jornalista e apaixonado por games, cinema e esporte. Jogo videogame desde o Atari.

  • Daniel Rocha Machado

    Eu subi de leve ontem, do 33 pro 34, ao contrário do que o texto acima diz!

  • Alcides Faria

    Estou baixando o jogo destiny, vou começar do zero. Só que depois que baixou o jogo, começou um novo download de 33 gigas. O mais estranho é que aparece como fosse a expansão The Taken King. Alguém sabe por que? Na verdade somente comprei o jogo destiny na versão psn no mercado livre.