Destiny: entenda as infecções e como pegar


Uma epidemia tomou conta de . Uma não, cinco. Sem avisar nada previamente, a inseriu no jogo um novo gameplay que consiste em pegar essas cinco infecções de outros jogadores. Cada uma delas aumenta o ganho de experiência e reputação pelo período que o Guardião estiver contaminado.

Veja também: Destiny: como configurar uma partida privada?

Se você ainda não entrou no jogo e está longe do seu videogame, veja no vídeo abaixo como esta infecção funciona de forma visual. Cada uma que você adquire coloca uma série de partículas luminosas, de cor diferente, em órbita da cabeça do seu personagem. São eles: Brilho 3.2, Magnificência 2.0, Esplendor 2.6, Glória 2.1 e Fortitude 3.1. A princípio, além da cor, nenhuma outra característica parece ser diferente.

A Bungie também colocou no ar um hotsite chamado Setor Owl, uma espécie de sala de crise responsável por acompanhar a evolução desta epidemia. Logo na tela principal, é possível ver como os cincos vírus se espalharam, contaminando jogadores no mundo todo. No mesmo site, é possível ver que cada uma dessas infecções é acompanhada de um relatórios e registros de diálogos.

Entretanto, apesar disso, tudo, muitas questões ficaram sem respostas. Por quanto tempo essa epidemia ficará no ar? Qual a origem dela? Qual será o objetivo da Bungie? Tem ligação com a Rise of Iron?

A desenvolvedora do game não deixou claro nem mesmo quais são as formas de pegar essas infecções, mas pelas experiências dos próprios jogadores, sabemos que pode ser em qualquer atividade do jogo, seja Crisol, Assalto, ou qualquer outro. Matar alguém infectado com a sua Super no Crisol ou reviver um Guardião com o vírus em Assaltos são dois bons exemplos. De fato, existem várias maneiras de se contrair a doença, mas não basta apenas se aproximar do infectado.

Pedro Cardoso

Carioca, jornalista e apaixonado por games, cinema e esporte. Jogo videogame desde o Atari.