Capitão América

Capitão América agente da hidra? entenda a polêmica

Mesmo que você tente fugir dos spoilers dos , já deve ter sido bombardeado por toda a internet sobre a revelação feita na revista Captain America #1, quando o escritor Nick Diaz mudou o passado de Steve Rogers e revelou que o sempre foi um espião da Hidra infiltrado. A ideia é terrível por vários motivos, mas percebi uma exagerada reação dos fãs com este assunto.

Veja também:

A ideia é terrível, muda o passado de um personagem icônico, com uma história e um passado estabelecido por décadas. Não é apenas o fato de um super-herói patriótico ter sido sempre um “vilão” o maior problema, mas todo esse tempo lemos seu pensamento, traduzidos em balões, e podemos acompanhar o quanto ele odiava essa organização criminosa e o que fazia para combatê-la. Não faz nenhum sentido. Afinal, ele traiu seus próprios pensamentos?

Para quem não sabe o que está acontecendo e caiu aqui de paraquedas, esta edição reconta o passado do Steve Rogers, onde a Hidra se livrou do marido espancador e recrutou a mãe do Rogers para uma reunião secreta. No final da revista, o Capitão América se revela um traidor ao dizer “Hail Hydra”.

Capitão América agente da Hidra?

O que ficou claro é que trata-se de uma história ruim, propositalmente impactante para gerar esse buzz absurdo na internet, e levar as pessoas a comprarem as próximas edições. Quando tempo isso vai demorar? Quando o Steve Rogers voltará a ser o heróis que a gente conhece? Isso ninguém sabe. Porém, baseado nas eternas mudanças de status quo que os quadrinhos sempre sofreram, que acompanha há muito tempo sabe que nada é para sempre, e tudo volta ao “normal”, todas as vezes. Então, para que tanto alarde? Para que tanto espanto?

O anúncio do retorno de Steve Rogers foi feito durante o especial do canal ABC que comemorou os 75 anos do personagem, exibido na TV. Na época, escrevi sobre isso, destaquei o novo escudo e o novo uniforme, mas o fã não fazia ideia do que estava por vir. Mesmo assim, naquele texto, já tinha escrito o seguinte: “Nada é permanente nos quadrinhos, e você já deveria saber disso. O próprio Steve Rogers já morreu, ficou velho, virou o Nômade, o Capitão (sem América) e em todas essas ocasiões teve um substituto, que ocupou o cargo brevemente até o seu inevitável retorno”.

Veja também: As piores decisões editoriais das HQs nos anos 90/2000

Outra coisa que é preciso ser levada em conta: a Comics tem total independência editorial, nem os Studios e nem mesmo a Disney dá pitaco no que acontece na Casa das Ideias. Em uma análise geral, isso é muito bom, porque apesar dessa patifaria, isso da liberdade para a gente ter boas e corajosas histórias nas HQs, que não poderiam aparecer no cinema. Portanto, do mesmo modo, o “Capitão América agente da hidra” não aparecerá em outras mídias.

Pedro Cardoso

Carioca, jornalista e apaixonado por games, cinema e esporte. Jogo videogame desde o Atari.